Márcio Eugênio

A gamificação no comércio eletrônico

14 de janeiro de 2016

Estruturas usadas em jogos podem criar experiências divertidas e engajadoras no comércio eletrônico.

Entenda como a estratégia funciona.

A gamificação é um assunto em alta, porém algumas pessoas ainda têm dificuldade de entender o que exatamente é e como utilizar o conceito em estratégia para o seu negócio.

Gamificação é a aplicação de estruturas e mecânicas de design de jogos em outros contextos, que não são jogos. Esta estratégia tem sido destacada por especialistas do setor como uma das mais importantes tendências em tecnologia.

A gamificação pode potencialmente ser aplicada a qualquer tipo de negócio para criar experiências divertidas e atraentes, convertendo usuários em jogadores. Grandes marcas utilizam esta estratégia, como Nike, Fiat e Boticário.

 

O diferencial da gamificação é o seu grande potencial de criação de conteúdo em conjunto com os clientes, além de incentivar o cadastro e o acompanhamento das novidades da sua loja virtual. E, principalmente, de gerar o compartilhamento de links, o que aumenta a visibilidade, o número de conversões de sua página e fortifica comportamentos de compra.

Há diversas possibilidades para a sua empresa ou loja atingir seus consumidores de maneira mais direta e mais lúdica.

 

O diferencial da gamificação é o seu grande potencial de criação de conteúdo em conjunto com os clientes, além de incentivar o cadastro e o acompanhamento das novidades da sua loja virtual. E, principalmente, de gerar o compartilhamento de links, o que aumenta a visibilidade, o número de conversões de sua página e fortifica comportamentos de compra.

Há diversas possibilidades para a sua empresa ou loja atingir seus consumidores de maneira mais direta e mais lúdica.

A gamificação é recomendada para empresas que conhecem seu público e já estão estabelecidas no mercado, pois é uma estratégia de longo prazo.

 

O diferencial da gamificação é o seu grande potencial de criação de conteúdo em conjunto com os clientes, além de incentivar o cadastro e o acompanhamento das novidades da sua loja virtual. E, principalmente, de gerar o compartilhamento de links, o que aumenta a visibilidade, o número de conversões de sua página e fortifica comportamentos de compra.

Há diversas possibilidades para a sua empresa ou loja atingir seus consumidores de maneira mais direta e mais lúdica.

 

 

 

Milhas

 

Um exemplo básico de gamificação no e-commerce é um sistema de milhagens, conforme o cliente for comprando ele acumula pontos que podem valer brindes ou virar desconto para compras futuras. Se o seu nicho é futebol, você pode contar gols ao invés de milhas e definir que cada R$ 5 equivalem a um gol.

Existem muitos tipos de jogos, prêmios, concursos, troféus e outras formas de reconhecimento. Se o seu “jogo” não tem nada a ver com a sua marca ou seu setor, ele só irá confundir as pessoas.

 

O diferencial da gamificação é o seu grande potencial de criação de conteúdo em conjunto com os clientes, além de incentivar o cadastro e o acompanhamento das novidades da sua loja virtual. E, principalmente, de gerar o compartilhamento de links, o que aumenta a visibilidade, o número de conversões de sua página e fortifica comportamentos de compra.

Há diversas possibilidades para a sua empresa ou loja atingir seus consumidores de maneira mais direta e mais lúdica.

 

O diferencial da gamificação é o seu grande potencial de criação de conteúdo em conjunto com os clientes, além de incentivar o cadastro e o acompanhamento das novidades da sua loja virtual. E, principalmente, de gerar o compartilhamento de links, o que aumenta a visibilidade, o número de conversões de sua página e fortifica comportamentos de compra.

Há diversas possibilidades para a sua empresa ou loja atingir seus consumidores de maneira mais direta e mais lúdica.

Avalie este artigo:

Carlos Nepomuceno (carlos@nepo.com.br)

Professor, pesquisador e co-autor do livro Conhecimento em Rede (Editora Campus), editor do blog Nepo.com.br e mantém o Twitter cnepomuceno.

Facebook box

Gustavo Zobaran

Por um mundo mais offline, por que não?

Todo final de ano somos bombardeados por previsões e apostas para o próximo ano. Ao mesmo tempo, costumo ser indagado sobre a minha opinião a respeito das projeções que são feitas nesta época.

Gustavo Zobaran

Por um mundo mais offline, por que não?

Todo final de ano somos bombardeados por previsões e apostas para o próximo ano. Ao mesmo tempo, costumo ser indagado sobre a minha opinião a respeito das projeções que são feitas nesta época.

Gustavo Zobaran

Por um mundo mais offline, por que não?

Todo final de ano somos bombardeados por previsões e apostas para o próximo ano. Ao mesmo tempo, costumo ser indagado sobre a minha opinião a respeito das projeções que são feitas nesta época.

Gustavo Zobaran

Por um mundo mais offline, por que não?

Todo final de ano somos bombardeados por previsões e apostas para o próximo ano. Ao mesmo tempo, costumo ser indagado sobre a minha opinião a respeito das projeções que são feitas nesta época.

...